ESTUDO COMPARATIVO DO IMPACTO DA POLUIÇÃO DIFUSA NA BALNEABILIDADE DAS PRAIAS LOCALIZADAS NAS BAÍAS DE SANTOS E DE SÃO VICENTE (2014-2015)

Resumo

Autor: MATHEUS SOUZA RUIZ.

Orientador: Professores Me. Alexandra Franciscatto Penteado Sampaio e Me. Renan Braga Ribeiro.

Apresentação: dezembro de 2016 - Nota: DEZ

A poluição difusa proveniente da drenagem é complexa e provém de diversas fontes. As praias de Santos e São Vicente, localizadas no litoral do Estado de São Paulo, apresentam-se impróprias para banho em muitos momentos, comprometendo o potencial turístico da região. Apesar de ambas as cidades possuírem sistema de drenagem urbana composto por canais abertos junto as praias, apenas Santos possui comportas, evitando que as águas de drenagem deságuem continuamente nas praias, ao contrário do que ocorre em São Vicente. Entretanto, grandes precipitações implicam na abertura dessas comportas, comprometendo a balneabilidade das praias localizadas na Baía de Santos. O presente estudo visa relacionar a influência das chuvas locais na balneabilidade das praias em Santos e São Vicente e avaliar os aspectos e impactos ambientais da poluição difusa proveniente dos canais de drenagem afluentes às praias. Foram considerados dados de concentração de Enterococcus coletados pela CETESB e PMS, bem como dados de chuva de pluviômetros do CEMADEN, de janeiro de 2014 a dezembro de 2015, totalizando dados analisados de 104 semanas. Através do software MATLAB® foi realizada uma análise percentual comparativa de frequência de ocorrência de concentrações superiores a 400 UFC/100 ml – valor estipulado pela legislação como imprópria para banho a partir de uma única amostra – bem como a frequência de ocorrência de praias impróprias devido ao segundo critério da legislação – quando a média das últimas 5 amostragens é superior a 100 UFC/100 ml. Ambas análises foram efetuadas considerando a precipitação acumulada nas 24, 48 e 72 horas anteriores às amostragens. Além disso, através de dados disponíveis das características da drenagem e da modelagem numérica para simulação da hidrodinâmica e da qualidade da água, foi possível analisar e comparar a influência das cargas de drenagem na poluição das praias em estudo. Através dos resultados obtidos, observa-se que as praias localizadas na Baía de São Vicente, onde há a menor taxa de renovação das águas (Milionários, Gonzaguinha e Prainha – ambas do município de São Vicente) apresentam altos valores de Enterococcus durante o ano todo e, além disso, possuem menor relação (entre 52 a 73%) entre altas concentrações de Enterococcus e altos valores de precipitação nas 24, 48 e 72 horas anteriores à coleta, quando comparadas às praias da Baía de Santos, que apresentam uma maior relação (entre 50% a 100%), evidenciando assim uma maior influência dos eventos de chuva na qualidade das águas balneares. Também através de resultados do modelo pode-se concluir que as descargas provenientes da drenagem urbana em período chuvoso geram impactos expressivos nas praias da Baía de Santos enquanto que nas praias da Baía de São Vicente, tanto as descargas provenientes em período seco como em período chuvoso afetam a qualidade da água dessas praias para fins balneares.
PALAVRAS CHAVE: Balneabilidade; Enterococcus; Modelagem numérica; Poluição difusa; Baía de Santos.

Links Relacionados
  1. Projeto de Graduação 2 - Página da disciplina


  2. Projeto de Graduação 1 - Página da disciplina


Vestibular - Unisanta 50 anos Financiamento Estudantil PROUNI


|| ^ SUBIR || Página principal ||

© 2009, UNISANTA. Todos os direitos reservados
Universidade Santa Cecília - Rua Oswaldo Cruz, 277 - Boqueirão - Santos/SP - CEP: 11045-907
Tel: (0xx13) 3202-7101 - FAX: (0xx13) 3234-5297.